Transicão delicada: República da Guiné, por Edson Cadette

Ao que tudo indica, um ano após o "Coup D'etat" na Republica do Guiné, os militares mostraram-se favoráveis ao retorno do governo do país para as mãos dos civis. Guiné está à deriva desde que o líder da Junta Militar, o Capitão Moussa Dadis Camma, foi ferido numa tentativa de assassinato no final do ano passado por um de seus aliados. Desde que foi levado ao Marrocos para tratamento medico ele não foi visto publicamente.

Os comentários de seu assistente direto, o senhor Sekouba Konate mostram uma possível saída para o impasse que se encontra neste pequeno país e também o maior exportador mundial de bauxita situado na costa Oeste do Continente Africano.

"Precisamos restaurar a paz e a união de todos os cidadãos e colocarmos também o Estado e o sistema político em um alicerce mais forte" disse o senhor Konate, prometendo aceitar a nomeação para primeiro ministro alguém indicado pelo partido oposicionista como prova nacional de união.

O Capitão Camara que tomou o poder em dezembro de 2008 após a morte do presidente Lansan Conte, foi duramente criticado pela comunidade internacional apos seus subordinados materem mais de 150 pessoas e estruparem varias mulheres num estadio de futebol na capital Conacri em Setembro de 2009 durante uma manifestacao pacifica contra o atual governo.

O senhor Konate um militar de carreira, mas sem ambições políticas visitou o Capitão Camara no hospital e conversou também com diplomatas franceses e norte americanos que pediram a ele o retorno o mais rápido possível do governo às mãos dos civis.

O senhor Konate espera que o atual governo provisório escolha uma nova data para a eleição que inicialmente estava marcada para o mês de Dezembro de 2009, mas foi cancelada devido a crise institucional. Contudo, ainda não está claro se o senhor konate ira substituir o Capitao Camara em qualquer governo provisório, ele disse que não quer qualquer ligação com o poder.

Líderes da oposição, a princípio, gostaram das declarações do senhor Konate, mas disseram que o sucesso deste período de transição vai depender de quanto poder o primeiro ministro terá em suas mãos

* Edson Cadette e articulista dos sites Afropress e Correio Nagô. Reside em Nova Iorque
Artigo publicado originalmente no portal www.correionago.com.br

Exibições: 42

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço