Workshop Hip Hop e Mídia marca 2° dia da Semana Baiana de Hip Hop

A Produção da Semana Baiana de Hip Hop, trouxe em sua grade de workshops um debate que tratou sobre o tema “Como se manter na mídia, sem a mídia tradicional”.

A mesa de debate foi composta pelos Dj KL Jay dos Racionais Mc’s, a produtora cultural e artística Jussara Santana e o jovem comunicador e blogueiro do Ibahia Enderson Araújo. Nos primeiros momentos do dialogo, os convidados se apresentaram ao público e cada um falou como o Hip Hop teve influência e importância na vida deles. Depois disso, a plateia referiu algumas perguntas aos debatedores, como por exemplo: A postura que o hip hop tem diante das mídias convencionais; e como o hip hop ter sua própria mídia; O KL Jay respondeu sobre estas questões, citando que o hip hop, especificamente o Rap, pode ir sim na TV ou qualquer outra mídia convencional, e explicou que a postura citada por ele, é a qual os grupos tem que ter, entre elas ele destacou, que os grupos não devem se moldar ao que as mídias querem, e trouxe exemplos que aconteceram com os Racionais, onde foram convidados para ir ao SBT, mas desistiram pois a produção do programa queria que os caras fizessem dublagem e ele não toparam, queriam fazer o som ao vivo, relatou também que a mídia do hip hop pode ser feita com a venda de cd de mão em mão, a produção de um jornal colaborativo e o uso da internet que tem facilitado bastante a divulgação e informação e a troca de ideias. A produtora Jussara Santana diz que o rap tem que sim estar dentro dos meios de mídia, pois entende que é importante, porém de uma maneira em que o trabalho seja respeitado e cita exemplos de programas que o grupo que ela produz, o Nova Saga, esteve se apresentando, sobre a mídia ela diz que os grupos precisam ter um bom cartaz, um bom release, uma boa fotografia, para que o trabalho de assessoria seja louvável à apresentação nos meios de mídia, pois se você apresenta um trabalho de divulgação mal feito pode causar a impressão de bagunça, e quando é um trabalho organizado, se tem um respeito e olhar de profissionalismo. O jovem Enderson Araújo, falou que para o hip hop ter seu próprio veiculo de comunicação, basta cada um criar seu twitter, facebook e blog, e agregar ferramentas e aplicativos, e entrelaçar estas redes, fazendo com que umas trabalhem junto com as outras, se tem um blog, coloca gadgets nele do facebook e do twitter, coloca um áudio player do seu Soundcloud, e é necessário ter release e noticiar tudo que se faz, pois se não é noticia, para os meios de comunicação tradicional não vai ser interessante, e isso não quer dizer que devemos virar as costas e não fazer, devemos profissionalizar cada vez mais nossos trabalhos, e cada grupo deve ter uma equipe que trabalhe por setores, se não a coisa fica presa em uma só pessoa e atola.

O som foi comandado pelos mestres de cerimônia Coscarque e Róbson Veio onde apresentaram a discotecagem do Vitrola 71 e shows dos grupos, Nova Era e Risco 88 com participações especiais de MC’s como: Léo Soulza, Fall Clássico e Galf;

Quem ainda fez uma participação especial mostrando elementos da Cultura Marginal foi o Nelson Maca, que recitou uma poesia onde teve a companhia de um BeatBox executado pelo Álvaro Réu, e a noite fechou com discotecagem do DJ KL Jay, com direito a surpresa e tudo mais, pois o KL Jay tocou em sua playlist da noite a musica Bola de Neve do um grupo residente Saca Só.

Para quem quiser baixar os sons dos grupos que se apresentaram, coloco disponível links abaixo:

Risco 88 – http://soundcloud.com/risco88
Nova Era – http://soundcloud.com/rap-nova-era
Vitrola 71 – www.facebook.com/djleandro.vitrola?fref=ts
Fall Clássico – http://soundcloud.com/falclassico
Léo Soulza – http://soundcloud.com/leosoulza
DJ KLJay – http://www.djkljay.com

Fiquem por dentro do que vai rolar nos próximos dias da Semana Baiana de Hip hop Pelos:
Site – http://sbhh2012.com/
Fanpage – http://www.facebook.com/SBHH2012?fref=ts
Twitter – https://twitter.com/sbhh2012

Exibições: 56

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Comentário de sil-lena r. c. oliveira em 18 novembro 2012 às 14:19

 Só queria mesmo era partilhar com vocês, do Correio Nagô, a proposta que construi com as turmas do 3º ano da Esc. Estadual Palmira Gabriel.Estamos organizando um sarau lítero-musical para trabalhar o cap. 10  sobre Literatura africana do livro didático de Língua Portuguesa (um dos meios para reforçar também o preconceito racial e silenciar a cultura afro na escola, e fora dela também).O livro mostra, somente, um filete dessa cultura tão farta de arte e sabedoria vinda das Áfricas...Mas não ficamos só na "literadura",pensamos e adotamos, para ir além do livro, uma exposição e apresentação sobre a cultura do Hip hop com a proposta de discutir as letras das músicas questionando, refletindo sobre  o sentido de ser a arte de transparecer, dizer e emocionar pela escrita. Foi convidado o arte-educador Preto Michel, que está ministrando uma oficina de Literatura Marginal na escola, para falar sobre o movimento Hip hop em Belém.Nossa cidade.É isso  gente que queria dizer. Dizer que a escola pública tá cheia dessa sabedoria, dessa arte dessas africanidades tão fortes nos corredores e salas, das escolas públicas desse país tão afro...desse Pará tão afro.

Sil-Lena (professora e militante,iniciante,pela equidade de gênero e raça))

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço