Situação política agrava predomínio do HIV/AIDS na Guiné-Bissau

Os técnicos de saúde admitiram que a questão de prevalência do HIV/AIDS sofreu um agravamento considerável nos últimos anos na Guiné-Bissau, devido às crises políticas cíclicas que o país tem sofrido.

No Hospital de Cumura, sector de Prabis, região de Biombo, a 13 quilômetros de Bissau, verificaram-se mais de 1900 casos de HIV/AIDS em 2012, entre os quais estão cerca de duas dezenas de crianças recém-nascidas, registadas nesta unidade hospitalar como seropositivas. Estas crianças foram infectadas por transmissão vertical.

De acordo com a Irmã Valeria Amato, responsável administrativa do Hospital de Cumura, estes números são superiores aos dados referentes a 2011, estimados em cerca de 1700 casos.

Valeria Amato lançou um apelo às autoridades nacionais sobre a necessidade de controlo, considerando que a Guiné-Bissau já se encontra perante um flagelo nacional. A responsável apelou à união de todos e, em particular, da camada juvenil no combate à doença.

"Vamos unir-nos para combater a AIDS porque as vidas das nossas crianças e jovens estão a ser postas em causa por esta doença", referiu Valeria Amato, que lamentou a falta de apoios por parte do Governo para as organizações sociais de luta contra o VIH.

Fonte: Jornal Digital

Exibições: 155

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2021   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço